BrasilPolitica

MP faz devassa em negócios de Queiroz e só encontra dois carros velhos

Fabrício Queiroz trabalho na Assembleia do Rio de Janeiro no gabinete do senador Flávio Bolsonaro, quando ele era deputado estadual. 

O Ministério Público do Rio de Janeiro fez uma varredura nas transações de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e só encontrou dois carros antigos: um Ford Del Rey Belina marrom, modelo 1985-86, e um Voyage preto, modelo 2009-10. 

Não há indícios de que ele comprava e vendia carros, como alegou no fim do ano passado para justificar a movimentação atípica de R$ 1,2 milhão.

Esse relatório do MP deverá ser usado por promotores para pedir a quebra de sigilos fiscal e bancário do senador e de Queiroz. O ex-assessor é investigado civilmente por suspeita de improbidade administrativa e criminalmente por possível crime de lavagem de dinheiro.

No início deste ano, ele admitiu que gerenciava parte dos salários de funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia do Rio de Janeiro. Antes de ser eleito senador, Flávio, filho do presidente Jair Bolsonaro, era deputado estadual.

De acordo com o jornal O Globo, a defesa de Queiroz informou que a comercialização de carros era informal, por isso “não há como se comprovar tais transações por meio de documentos de transferência de veículos”.

Show More

Artigos Relacionados