BrasilNotícias

Vídeo mostra chegada da PM a Paraisópolis em ação que terminou com 9 mortos

Nove pessoas morreram por pisoteamento e 12 ficaram feridas após a ação da PM em baile funk. Vídeo mostra chegada da PM a baile funk em Paraisópolis
Imagens de câmeras de segurança obtidas com exclusividade pela TV Globo mostram a chegada de policiais militares à comunidade de Paraisópolis na madrugada deste domingo (1º). Veja no vídeo acima.
Nove pessoas morreram por pisoteamento e 12 ficaram feridas após a ação da PM em um baile funk.
De acordo com o vídeo:
3h45 – Pessoas estão na rua quando de repente motociclistas que seguiam para o lado esquerdo do vídeo param e tentam voltar. Em seguida passam seis motos da PM.
3:49 – Uma viatura da PM passa em alta velocidade pela rua.
3:55 – Outra viatura da PM em alta velocidade passa pela rua.
4:00 – Um homem ao lado de uma viatura da PM joga uma bomba que explode no meio da rua.
A investigação do caso está dividida em três órgãos: a Corregedoria da Polícia Militar, que apura a conduta dos PMs, a da Polícia Civil e a do Ministério Público. A investigação da Polícia Civil foi assumida pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).
O procurador-geral de Justiça nomeou uma promotora do júri para apurar as causas das mortes. O atestado de óbito de uma das vítimas, Luara de Oliveira, indica “asfixia mecânica por sufocação indireta. O de Mateus dos Santos Costa, indica “trauma raquimedular com agente contundente”, ou seja, uma lesão na coluna causada por um objeto externo.
Corregedoria da Polícia Militar instaurou inquérito para avaliar a conduta dos policiais, incluindo os abusos gravados por moradores de Paraisópolis. Um dos vídeos mostra um policial derrubando e chutando um homem várias vezes. Ao lado, um jovem leva um tapa. Em outro vídeo, policiais encurralam jovens em um beco e dão golpes de cassetete.
Seis PMs foram afastados das ruas e já prestaram depoimento. Um deles contou que ele e o parceiro foram dar apoio a uma averiguação de veículo, mas que não encontraram o carro. E durante o deslocamento foram atacados a tiros por o garupa de uma moto.
Já os moradores dizem que a polícia entrou na comunidade e fechou as esquinas da Rua Ernest Renan com a Rua Herbert Spencer e Rodolf Lotze. Depois, os policiais atiraram bombas de gás e balas de borracha, jogaram garrafas, bateram com cassetetes e usaram sprays de pimenta na multidão e muitos jovens entraram em vielas e foram pisoteados
Mapa mostra onde ocorreram as mortes em Paraisópolis
Juliane Souza/G1
Initial plugin text
Show More

Artigos Relacionados